Como está o clima aí?

Se me perguntar qual a disciplina da graduação em gestão de Recursos Humanos eu mais gostei, vou pensar um pouco e depois começar a fazer uma lista. Sério, não consigo me decidir!

O engraçado disso tudo é que caí no RH por acidente. Fui procurar pela única faculdade na qual encontrei um curso presencial de Negócios imobiliários. Como não havia turma formada, me matriculei no curso que tinha a grade curricular mais aproximada.

Me apaixonei, com pouquíssimas exceções, pelas disciplinas e pelo espírito do RH. Em um momento que estava difícil pra mim (tratando um câncer de mama), conhecer gente nova e aprender coisas novas foi uma imensa luz no meu caminho e transformou a minha forma de pensar e enxergar a vida e o outro.

Mas voltando para as disciplinas, uma das que mais me atraiu foi Comportamento e Cultura Organizacional. Ainda estou tentando decidir se pelo conteúdo ou pela forma lúdica e descontraída de ensino adotada pelo professor. Ele consegue prender a atenção dos alunos e ampliar o conhecimento e desenvolvimento das habilidades por meio de dinâmicas, simulações e outras ferramentas envolventes.

Como está o clima no seu trabalho?

Na disciplina em questão aprendemos sobre a importância do clima organizacional. Como o sentimento de cada colaborador em relação à empresa e à sua equipe de trabalho interfere diretamente na produtividade e resultados finais.

Aprendemos a usar ferramentas importantes que facilitam a detecção do clima e outras que, depois de detectados os problemas, auxiliam no desenvolvimento e execução de um plano de ação para melhorá-lo.

Como está o clima na sua vida?

Pensando em como as relações de trabalho estão mudando nos últimos anos (melhorando, graças a Deus) e os processos de gestão estão cada vez mais focados em seus colaboradores, priorizando o bem estar das equipes de trabalho, fiquei imaginando se, em nossa vida e em nossas famílias, temos o mesmo cuidado com relação à atmosfera ao nosso redor.

Me pergunto qual seria o resultado se eu aplicasse uma pesquisa de clima na minha família, com garantia de privacidade. Será que estamos felizes uns com os outros? O que diriam a meu respeito? Será que tenho correspondido às expectativas das pessoas ao meu redor?

Qual seria a complexidade do plano de ação que eu teria que elaborar e colocar em prática para garantir o bem estar genuíno de cada uma das pessoas que amo? Certamente não farei isso. Sou abençoada com uma família incrível que, mesmo em momentos de mais tapas que beijos, sempre cuidam uns dos outros.

Não vou usá-los para treinar minhas habilidades, mas o que concluo com esse paralelo meio louco que tracei, é que precisamos ficar mais atentos ao clima ao nosso redor, em nossa casa.

No trabalho tudo ocorre de forma prática e cumprimos com nossos deveres para que tudo tenha o resultado mais eficaz. E em casa? Que clima estamos proporcionando para as pessoas que nos esperam chegar? Quanto tempo estamos dedicando a elas? Qual a qualidade desse tempo? Será que elas estão bem e satisfeitas com o que oferecemos a elas?

E nós? Estamos satisfeitos com o que recebemos ou apenas estamos evitando a fadiga de começar uma mudança, de questionar as atitudes de nossos familiares?

Como podemos melhorar nosso clima?

Clima organizacional

Muitas vezes, com o intuito de preservar a harmonia entre as pessoas que amamos, deixamos de pontuar nossas insatisfações com atitudes que nos incomodam e até mesmo prejudicam nossas vidas. Vamos empurrando como dá a convivência e disfarçando com um sorriso nossas frustrações.

Pode parecer uma atitude boa e altruísta a princípio, mas com o tempo, o acúmulo de maus sentimentos podem nos levar a um nível de stress insuportável. Isso traz malefícios para nosso corpo e alma. Isso também refletirá negativamente em todos ao nosso redor.

É necessário buscar identificar e resolver, de forma pacífica e amorosa, nossas pequenas diferenças familiares. Mesmo que pareça difícil e inoportuno a princípio, é a melhor forma de prevenir futuros grandes problemas com os quais podemos não conseguir lidar com serenidade.

Vamos cuidar no nosso clima! Façamos em nós uma pesquisa interna e elaboremos um belo plano de ação para melhorar a atmosfera do nosso lar. Assim, bons sentimentos e atitudes poderão brotar e florescer. Até porque, nossas experiências de convívio em casa refletem no clima organizacional em nosso trabalho e vice-versa.

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.
Powered by Rock Convert

Redatora Freelancer | SEO. Escrevendo principalmente e com muito amor sobre Gestão de pessoas e Marketing digital. Interessada, também, por outros assuntos como literatura, sustentabilidade, plantas artesanato e vida saudável. Apaixonada pela vida!