Preparar uma boa refeição é uma arte. Desde aquela deliciosa comida caseira de domingo, aos pratos requintados preparados por chefs de renome, cada etapa do processo de preparação deve ser sempre pensada com carinho.

Ingredientes, métodos de preparo, acompanhamentos e bebidas sempre devem estar em harmonia, a fim de proporcionar uma deliciosa e agradável refeição.

No processo de preparação, alguns termos culinários são muito utilizados por bons cozinheiros e certamente muito comuns nos restaurantes. Mas por que devemos conhecê-los?

A importância de conhecer os termos culinários

Ao pedir sua comida em um restaurante, você certamente ouvirá alguma expressão como al dente, flambado ou salteado. Entender esses termos é importante para saber escolher a refeição ideal.

Portanto, preparamos uma lista explicando o que significa cada um deles e quando devem ser usados. Vamos conferir?

Termos culinários mais comuns

1. Al dente

Essa expressão refere-se ao ponto de cozimento da massa, quando a mesma não está nem crua e nem pastosa. É preciso ficar atento ao tempo de cozimento, que varia de acordo com a espessura do alimento. Ele deve estar cozido, porem firme, existindo ainda uma pequena resistência à mordida.

2. Selar

Esse é um método utilizado em cortes de carne, que são levados ao fogo, em um fio de óleo, até dourar em volta criando uma crosta. Ela funciona como um envelope, retendo os líquidos no interior da carne, mantendo-a macia e suculenta.

3. Clarificar

Essa técnica consiste em deixar os alimentos límpidos, retirando qualquer espuma que se forme durante o preparo. Geralmente é utilizada na preparação de xaropes ou manteiga.

4. Saltear

Saltear é refogar os alimentos em óleo, mexendo sempre para não grudar na panela. O processo deve ser feito rapidamente, a fim de evitar que os alimentos se queimem ou percam o sabor. Legumes salteados, além de macios e suculentos, ganham uma cor mais viva e um sabor mais evidente.


5. Flambar

Flambar consiste basicamente em jogar sobre o prato, ainda no fogo, uma porção de bebida alcoólica escolhida pelo cozinheiro de acordo com a receita. Em seguida inclina-se a frigideira para que o fogo suba e queime sobre a comida, evaporando o álcool, para que apenas o sabor da bebida permaneça no prato.

6. Banho-Maria

Essa técnica é muito usada para preparar pudins e outros alimentos que não podem ser levados ao fogo direto. Consiste em cozinhar lentamente, envolvendo o recipiente que contém os ingredientes, por uma panela com água fervente. Esse procedimento evita que o alimento entre em ebulição, preservando suas propriedades.

7. Marinar

Juntar em um recipiente um com corte de carne de boi, porco ou uma ave, com os seus temperos favoritos, deixando por um bom tempo antes de levar ao forno. O objetivo é que a carne absorva bem o tempero.

Além de temperos prontos e especiarias, a marinada precisa de líquidos como o vinho, vinagre, limão, azeite, água, etc. A combinação dos ingredientes leva em conta o tipo de alimento e o gosto do cozinheiro.

A arte de harmonizar

Nada melhor que combinar uma boa refeição com um bom vinho. Harmonizar consiste em combinar os sabores da comida com os atributos sensoriais do vinho e, assim, encontrar a parceria perfeita, criando uma bela experiência gastronômica.

Esses são apenas alguns dos mais importantes termos culinários que são muito utilizados no dia a dia de qualquer cozinha. Gostaria de entender mais sobre o tema e conhecer outros métodos interessantes usados no preparo de alimentos? Conte-nos qual a dúvida ou sugestão deixando seu comentário neste post.