Temperos e ervas

Alevante, orégano, manjericão

Comecei recentemente uma pequena hortinha de temperos e ervas e, para cuidar bem delas, procuro sempre por informações sobre cada nova muda que planto. Não encontrei muitas informações sobre a erva levante, mas o orégano e o manjericão, que são mais comuns, contam com muitas fontes de pesquisas online.

A seguir, veja algumas informações relevantes sobre essas ervas.

Levante:

Um tipo de menta com cheiro bastante pronunciado. Seu chá de levante é usado contra resfriado e bronquite. Também é vermifugo, antiespasmódico e calmante.

Orégano:

O orégano ou orégão (Origanum vulgare), é uma erva perene e aromática, e muito utilizada na cozinha do Mediterrâneo. São utilizadas as suas folhas, frescas ou secas, pelo sabor e aroma que dão aos pratos. Considera-se que as folhas secas tem melhor sabor.

Várias espécies do gênero Origanum são nativas do Mediterrâneo, todas usadas como tempero. A influência do clima, tempo e fertilidade do solo na composição dos óleos essenciais que dão seu aroma característico é maior que a diferença entre as varias espécies.

Uma planta muito parecida é a manjerona, que tem um sabor um pouco diferente por causa de compostos fenólicos presentes em seus óleos aromáticos. Orégano tem alta atividade antioxidante pela presença de ácido fenólico e flavanoides.

Adicionalmente tem propriedades antimicrobianas contra bactérias como Listeria monocytogenes e outros patógenos presentes nos alimentos, o que faz com que ajude a preservar alimentos.

É um ingrediente imprescindível da culinária italiana, onde é utilizado em molhos de tomate, vegetais refogados, carne e é claro na pizza. Junto com o manjericão dá o caráter da culinária italiana.

Em Portugal o orégano é usado também em caldeiradas e em saladas de tomate e queijo fresco ou requeijão. Aparece também, ainda que em menor medida, nas cozinhas espanhola, francesa, mexicana e grega.

fonte: wikipedia

Majericão:

O manjericão (Ocimum basilicum L., Lamiaceae) é considerada uma planta perene, mas em condições de cortes sucessivos, a espécie apresenta boa produtividade até o segundo ano de cultivo.

A senescência da parte aérea é mais rápida em situação de fertilizações pouco freqüentes, baixa disponibilidade hídrica e baixas temperaturas durante o inverno.

As diferentes espécies ou variedades de manjericão podem ser classificadas em função do aroma: doce, limão, cinamato ou canela, cânfora, anis e cravo e também a partir de características morfológicas da planta como: porte, formato da copa, tamanho e coloração da folhagem.

O manjericão de cor verde é o mais conhecido, sendo as espécies com folhas avermelhadas mais raras e mais aromáticas. Fonte: http://www.iac.sp.gov.br/

Essas são algumas informações sobre os temperos e ervas que estão crescendo na minha horta. Espero ter mais atualizações em breve. Até mais.