Satisfação no trabalho: Um desafio para muitos.

Um momento muito importante em nossa vida é aquele no qual escolhemos uma profissão. Provavelmente a opção escolhida aos 18 anos, antes de ingressarmos em uma faculdade, fará parte da rotina do nosso dia a dia por longos anos. Vale a pena, portanto, parar, refletir, pesquisar e tentar escolher algo com que realmente nos identifiquemos. Assim o trabalho será, não só uma fonte de renda, mas de realização pessoal, trazendo-nos felicidade e nunca tédio ou estresse.

É provável que para algumas pessoas, por mais que tenha escolhido uma atividade da qual se goste, com o passar dos anos a mesma se mostre ineficiente para sua satisfação pessoal. Nesse casso é preciso ter coragem e disposição para se reposicionar e recomeçar em uma área na qual se tenha prazer em trabalhar. Esse processo exige muita criatividade, resiliência, e compromisso com a mudança.

Muitos não podem ou preferem não passar por esse processo que pode ser penoso e com prejuízos financeiros, já que mudar de profissão pode implicar em queda de salário. Sendo assim, o caminho daí em diante será de descontentamento com o trabalho. Essa insatisfação pode trazer danos para a saúde e ineficiência nas atividades realizadas.

Consigo ser eficiente em algo que não gosto de fazer?

Gostar do trabalho é fundamental para realiza-lo de maneira eficiente. Não gostar, não tira de nós a capacidade de realiza-lo, mas torna-o um fardo pesado, deixa nossa rotina cansativa e estressante e as consequências, provavelmente, serão sentidas no corpo, na mente e nos resultados obtidos.

Em nosso país, para a grande maioria das pessoas, não existe nem mesmos a oportunidade de escolher uma profissão no início da vida profissional. Muitos aceitam o primeiro trabalho no qual conseguem uma vaga. Isso, só porque precisam sobreviver e pagar as contas. Para tanto, assumem atividades com as quais não se identificam e que são desgastantes para seu corpo e mente. A maioria sem nenhuma possibilidade de crescimento ou mudança.

Como alcançar satisfação no trabalho?

Infelizmente em um país tão grande em população e desigualdades, essa é uma situação recorrente e, muitas vezes, não existe um interesse, por parte dos empregadores, em facilitar a capacitação e adaptação do trabalhador ao ambiente de trabalho. As empresas vão simplesmente trocando seus funcionários à medida que não lhes são úteis.

Essa realidade gera muito prejuízo para as organizações que estão sempre gastando com processos seletivos, treinamento e integração de novos colaboradores. Além disso, as demissões deixam muitos trabalhadores à margem do mercado. Estes ficam sem condições de se qualificar e sem saber onde poderiam se encaixar e obter sucesso profissional.

Cabe às organizações, investir em avaliação, capacitação e adaptação do empregado às suas atividades, colocando-o de acordo com seus talentos e habilidades. É importante também, criar ambientes de trabalho que permitam o crescimento profissional e pessoal com qualidade de vida.

Ao trabalhador cabe dedicar-se as suas atividades, aproveitando todas as oportunidades que lhes são ofertadas. É preciso aprender a gostar do que se faz para, assim, crescer e colaborar para o crescimento da empresa, podendo gradativamente alcançar posições em atividades que lhe permita desenvolver seu potencial com satisfação.

E você? como está a sua relação com o seu trabalho atual? Espero que você ame o que faz e, caso contrário, consiga mudar a sua realidade e alcançar satisfação no trabalho. Boa Sorte!

Estudante de Recursos Humanos. Atualmente trabalhando como redatora freelancer nas empresas Rock Content e Great Content. Tenho grande interesse por assuntos como gestão de pessoas, sustentabilidade, meio ambiente, marketing digital e vida saudável.