Refletindo sobre a água, a vida, o homem…

Dia Mundial da Água
70% do nosso corpo é constituído por água.
2/3 da superfície do nosso planeta é água.
Um elemento abundante, essencial e certamente ameaçado.
Cada vez mais vivemos momentos difíceis causados pela falta desse líquido tão importante sem o qual não podemos viver.
A população mundial cresceu e continua a crescer. Assim, ao mesmo tempo que torna necessário um uso de maior quantidade de água, também faz com que o homem extraia mais outros benefícios da natureza retirando assim dela as matérias essenciais para que a água continue a ser abundante.
Difícil não?
Nem tanto.
Só é preciso, primeiro de tudo, um pouco menos de ambição. o que leva o homem a derrubar matas inteiras e a emitir uma quantidade enorme de gases poluentes não é suprir as necessidades do ser humano e sim uma desenfreada busca por dinheiro, acima de tudo, sempre o dinheiro!!!
Na busca, por status, por estar no topo dos rankings do poder, o homem simplesmente ignora que está tirando da terra, muito mais do que ela tem pra oferecer.
Nem mesmo se importam em saber que tipo de mundo vão deixar para seus filhos, netos, bisnetos…
Será que ainda haverá água potável por lá?
Será que ainda haverão florestas? oxigênio?
Será que dia desses a ficha vai cair e vão pisar no freio, valorizar mais a vida e esse nosso lindo planeta que temos o privilegio viver do que um os dígitos de suas contas bancárias?

Terra Planeta água

Água que nasce na fonte serena do mundo
E que abre um profundo grotão
Água que faz inocente riacho
E deságua na corrente do ribeirão
Águas escuras dos rios
Que levam a fertilidade ao sertão
Águas que banham aldeias
E matam a sede da população
Águas que caem das pedras
No véu das cascatas, ronco de trovão
E depois dormem tranquilas
No leito dos lagos
No leito dos lagos
Água dos igarapés
Onde Iara, a mãe d’água
É misteriosa canção
Água que o sol evapora
Pro céu vai embora
Virar nuvens de algodão
Gotas de água da chuva
Alegre arco-íris sobre a plantação
Gotas de água da chuva
Tão tristes, são lágrimas na inundação
Águas que movem moinhos
São as mesmas águas que encharcam o chão
E sempre voltam humildes
Pro fundo da terra
Pro fundo da terra
Terra! Planeta Água
Terra! Planeta Água
Terra! Planeta Água
Guilherme Arantes

Estudante de Recursos Humanos. Atualmente trabalhando como redatora freelancer nas empresas Rock Content e Great Content. Tenho grande interesse por assuntos como gestão de pessoas, sustentabilidade, meio ambiente, marketing digital e vida saudável.